Hoje é o dia de falar sobre um dos maiores ídolos da história do Mecão, sem dúvidas um jogador que muito nos honrou e nos deu alegrias, é hora de lembrar de Helinho, o baixinho que não perdoava os times adversários.
 
Ao lembrar de Helinho, dificilmente a torcida americana não terá ótimas recordações, afinal, falamos sobre o maior artilheiro da história do América Futebol Clube. Hoje com 42 anos, Helinho teve a honra de marcar, nada mais, nada menos que 85 gols com a camisa do Gigante da Rodrigues Alves.
 
Foram sete anos vestindo a camisa do Mecão, divididos em duas passagens. Quem não se arrepia ao se lembrar do Machadão lotado cantando: “Ele é baixinho e é goleador, Helinho é matador”, ou da torcida provocando o Abc e o jogador Aleluia com um coro que não pode ser divulgado aqui 
 
A primeira passagem foi entre 1999 e 2004, a segunda entre 2009 e 2010, o tempo passou, mas jamais esqueceremos da velocidade e o faro de matador de Helinho, que, sem sombra de dúvidas, pode ser colocado entre os maiores ídolos na vitoriosa história de 101 anos do Mecão, que ídolos como Helinho jamais sejam esquecidos, pois sem eles, o América Futebol Clube não seria o mesmo.

Texto: Edmo Sinedino


Banner detran