A tarde desta quarta-feira (4) foi de muita bola rolando no gramado da Arena América. Na busca pelo time ideal, o técnico Felipe Surian comandou mais um treinamento coletivo que durou cerca de 1h e aproveitou para fazer ajustes na marcação e saída de bola. A novidade foi a presença do meia Michel Cury no lugar de Michel Benhami.

A opção técnica foi encarada com naturalidade pelo atleta que vê uma ‘briga boa’ entre os atletas por um lugar no time considerado titular.   


- O professor passou pra gente, até antes do treinamento, que não tem nada definido. Ainda não tem titulares nem reservas, chegaram mais três atletas (Memo, Paulão e Daniel Morais) essa semana, então a gente tem que pegar firme. Aqueles que já estão tendo oportunidade no time de cima tem que se doar o máximo para conseguir seu lugar e agarrar com unhas e dentes para estar entre os titulares no dia 14 (data da estreia) – disse.

Desde que iniciou a pré-temporada, o treinador alvirrubro tem buscado observar os atletas em trabalhos em que a situação de jogo seja explorada ao máximo. A filosofia de Felipe Surian é aprovada por Michel que garante dedicação na busca por um espaço no time.

- A preparação está sendo muito boa, o professor (Surian) está analisando o time que tem em mente para iniciar a competição, hoje eu tive a oportunidade de começar o treinamento e espero poder, no decorrer da semana, e na próxima semana, poder mostrar o meu melhor para estar à disposição na estreia – afirmou.

Segundo Michel Cury, outro fator positivo dos treinamentos é o entrosamento. Para ele, o conhecimento entre os atletas e a responsabilidade em vestir a camisa do América podem facilitar o processo.

- O entrosamento está sendo bom. Cada diz mais a gente se adapta a cada jogador. Tem aqueles que jogaram comigo no Volta Redonda-RJ, outros jogamos em outros clubes no caso do Paulão, que chegou, do Daniel Morais, também, então acho que o entrosamento será muito bom, o grupo tá forte e o América vem se preparando cada dia mais para iniciar com tudo nesta competição (Estadual) porque a gente precisa buscar títulos. O América é um clube que não pode ficar sem títulos – finalizou.

Foto: Canindé Pereira/América FC

Banner detran