Após o jogo contra o Sergipe, o técnico - e reestreante - Flávio Araújo foi incisivo no ponto de vista e comentou sobre a necessidade do time ser "mais guerreiro" dentro de campo. Para o comandante, o momento é de força para buscar os resultados.  

- Agora temos que focar todo o trabalho no Estadual. E no momento difícil desse, como falei para o grupo, têm que ser mais guerreiro do que ser Messi ou Neymar. O momento agora é de ser guerreiro pra gente conseguir uma reação. Temos que recuperar essa autoestima e a autoconfiança. É através da autoestima e autoconfiança que a gente pode chegar e conseguir uma reação no segundo turno - disse 

No jogo diante dos sergipanos, Flávio modificou a equipe titular promovendo os retornos de Everton Silva, Maracás, Somália e Raul. Quando perguntado sobre o motivo das mudanças, o treinador não se ateve à justificativas, falou sobre a necessidade de se dar oportunidades e deixou bem claro que, para ele, "time que está ganhando não se mexe". 

- A gente mantém uma equipe quando ela joga bem e tem um grande resultado e infelizmente não ocorreu. Tivemos que mudar porque temos que dar oportunidade como também no jogo contra o Potiguar em Mossoró, vai haver mudanças. Nós temos um elenco com 29 jogadores. Por exemplo, o Ives, jogador que foi recém-contratado, não teve oportunidade e vai ter contra o Potiguar porque encaixa nessa questão de ser guerreiro, jogar com cabeça erguida, com disposição e não se deixar abater. Nós temos que dar a volta por cima nesse sentido - explicou.

Grupo alvirrubro se reapresenta às 15h para o último treinamento antes do jogo de amanhã (15), diante do Potiguar, e logo após os trabalhos viaja para Mossoró.

Foto: Canindé Pereira/América FC

Banner detran