Após o jogo de ontem (15), diante do Potiguar em Mossoró, o técnico Flávio Araújo analisou a partida "tempo a tempo" e identificou os pontos negativos e positivos da equipe durante o embate.

PRIMEIRO TEMPO

- No primeiro tempo nós não fizemos um bom jogo. Por mais que nós entrássemos determinados, conscientes de que só a vitória interessava, nós erramos muito tecnicamente e taticamente. Tecnicamente porque nós não conseguimos acertar uma sequência de passes, nós não criávamos jogadas ofensivas em busca do gol, e taticamente porque a nossa marcação no setor de meio-campo foi muito falha. Nós perdermos totalmente o setor do de meio de campo e isso fez com que o adversário mandasse no primeiro tempo de jogo, fizesse dois gols e talvez não fez mais porque nosso goleiro, Fred, foi bem - disse.

SEGUNDO TEMPO

- No intervalo foi corrigido, principalmente, essa questão da marcação do meio de campo, aí nosso time foi outro no segundo tempo. Marcando forte, construindo mais jogadas ofensivas, chegamos ao gol logo aos cinco minutos e ficamos em cima, em busca do empate mas infelizmente nós não conseguimos fazer o gol. E em um lance, mais uma vez, a bola estava dominada por nós, passe errado, adversário fez um contra-ataque, nós também não matamos a jogada e ocasionou o terceiro gol. O jogo que estava dominado por nós mudou totalmente. Depois do terceiro gol quem começou a dominar foi a equipe do Potiguar e mesmo assim a gente tentou, ainda, no final do jogo uma reação em busca de diminuir o placar, mas não conseguimos - contou.

Para o comandante Alvirrubro, a apresentação do primeiro tempo foi crucial para o resultado final da partida.

- A derrota de ontem (15) está baseada e justificada no primeiro tempo de jogo onde nós fomos muito mal. Agora é aproveitar esses dois dias que nos restam, sexta (17) e sábado (18), pra gente refletir e analisar bem com relação a essa questão e marcação forte no setor de meio-campo que nós temos que ter contra o ABC para que a gente não possa passar tanto risco quanto passamos no jogo passado - afirmou.

Foto: Canindé Pereira/América FC

Banner detran