Com um time bastante desfalcado e jogando em um gramado em condições questionáveis, o América venceu o Baraúnas, em Mossoró por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (15), feito que não acontecia há quase dois anos. Após a partida , o técnico Felipe Surian comentou sobre o situação da equipe que enfrentou uma maratona de quatro jogos fora de casa.

- Fizemos um grande jogo taticamente, tecnicamente, também, até além daquilo que era a expectativa devido ao campo pesado, viagens longas que a gente fez durante os últimos 15 dias, só jogo difícil. Os jogadores se superaram contra uma equipe que tinha e tem, ainda, a condição de chegar às finais, uma equipe que é sempre forte mandando os jogos aqui em Mossoró. Foi uma grande vitória para elevar a moral desses jogadores que estavam precisando. Foram, até mesmo, injustiçados por alguns resultados que tivemos nos últimos jogos tomando gol nos últimos minutos e acredito que isso irá nos dar muita força para este jogo de domingo (19, contra o ASSU), tentar ganhar bem pra gente "tirar" o saldo de gol e consequentemente buscar às finais da competição - analisou.

Sobre o jogo diante da equipe mossoroense no estádio Nogueirão, Surian falou sobre sua visão do jogo e explicou as alterações feitas no segundo tempo.

- Foram momentos distintos. No primeiro tempo entrei um pouco mais adiantado, joguei até com um meia de lateral esquerdo porque eu precisava vencer o jogo e o intuito era, justamente, fazer os gols no primeiro tempo. Conseguimos fazer um e não fizemos mais por falta de capricho. O Lúcio teve um boa antecipação e outras finalizações de longa distância não conseguimos fazer bem. Na segunda etapa, por meados de 15 minutos, coloquei mais um defensor e adiantei o Michel Cury, que estava fazendo a lateral esquerda, para a meia, consequentemente colocando o Lúcio que também "faz atacante", pra frente, não pra recuar, mas para a gente ter um pouco mais de posse de bola no setor ofensivo. Isso porque o Lúcio e o Michel Cury são homens que seguram e prendem bem essa bola. Conseguimos, em alguns momentos, envolver, chegamos em um momento bom com o Jean Patrick pela direita que tomou uma decisão errada de tocar e não finalizar mas o mais importante foi a vitória e consequentemente brigar pela classificação - disse.

No próximo domingo (19) o Alvirrubro enfrenta o ASSU e só uma nova vitória mantém vivas as esperanças de uma classificação à final do primeiro turno do Campeonato Potiguar. Além do adversário, o comandante rubro têm mais um desafio, administrar os atletas que estão no departamento médico. Ficaram de fora do jogo diante do Baraúnas o zagueiro Daniel, os laterais Osmar e Danilo, o volante Michel Benhami, o meia Somália e o atacante Dija Baiano. Nos minutos finais, o meia Michel Cury também deixou o campo de jogo com dores no pé esquerdo e será avaliado nesta quinta-feira (16).

- Todos os sete jogadores são praticamente titulares, também. Jogadores que têm sua força, técnica e qualidade dentro do grupo. Nos prejudicou bastante, a gente vêm sofrendo com isso, mas acredito que vamos ter mais uns dois à nossa disposição, ou três, para que a gente possa fazer mais um bom jogo, buscar a vitória e os gols - comentou.

O grupo americano se reapresenta nesta quinta (16), às 15h30, no CT Dr. Abílio Medeiros, em Parnamirim.

Foto: Canindé Pereira/América FC

Banner detran