O América Futebol Clube repudia de forma enérgica os atos lamentáveis ocorridos na manhã deste sábado (18), no Centro de Treinamento Dr. Abílio Medeiros, por torcedores que não representam a grande, apaixonada e pacífica nação alvirrubra.  

O treino de hoje, antes FECHADO, foi aberto para cerca de 60 "torcedores" que após conversa na portaria, a diretoria do clube, confiando na promessa de "protesto pacífico", autorizou a entrada dos mesmos que não cumpriram com a palavra e invadiram o campo de treino partindo pra cima dos atletas que, com ordem do comando técnico, se dirigiram para o vestiário. 

A partir daí "torcedores" passaram a denegrir, verbalmente, a imagens dos atletas que foram representados por Fred, Paulão, Somália, Memo e Dija Baiano, que ficaram para conversar e tirar as dúvidas daqueles que estavam lá para "protestar pacificamente".

Ainda na saída para o vestiário, atletas foram agredidos fisicamente, ato que não combina com o esporte e abominado por quem faz parte do Orgulho do Rio Grande do Norte.

É preciso que fique esclarecido que ali não estava a torcida do América. Os verdadeiros torcedores estão envergonhados e chateados com a campanha no futebol. Ali, na verdade, estavam membros de grupos organizados que se acharam no direito de "invadir" o ambiente de trabalho de quem faz o clube. 

O América Futebol Clube está tomando todas as providências legais sobre caso para que as condições de civilidade prevaleçam. O América reafirma que defenderá seus atletas, funcionários e seu patrimônio.